IndicarIndique este portal FavoritarAdicionar aos favoritos
Notícias

Dicas para quem quer empreender no mercado contábil

Postado em 10/01/2018.

Ser empreendedor é muito mais do que ter o próprio negócio. Deixar a vida de funcionário para trás, para muitos, pode ser comparada à paternidade, já que quem abre uma empresa quer vê-la crescendo e sendo motivo de orgulho. Mas a tarefa não é fácil, tanto é que um dos maiores especialistas mundiais nas áreas de Tecnologia e Marketing, Guy Kawasaki, diz que “a realidade é que ‘empreendedor’ não é cargo. É o estado mental de alguém que deseja mudar o futuro”. 

De acordo com Emerson Weslei Dias, coach e consultor de carreira, trocar a segurança do emprego pelo risco de abrir um negócio é uma decisão que exige muito cuidado. “Tocar um negócio próprio exige competências diferentes das necessárias para sobreviver no mundo corporativo”, explica.

Mesmo com o todo o entusiasmo e vontade de mudar de vida, o especialista explica que entre as principais dificuldades que um executivo tem em entender e se adaptar à realidade de um empreendedor está a famosa “atitude de dono”. “Muitos falam, mas poucos sabem o que é isso na prática. O executivo terá que ir ao banco resolver problemas da empresa, atender o cliente, ouvir reclamações, liderar pessoas, montar escalas de trabalho, por exemplo. Deve entender o negócio do início ao fim e não mais ter uma visão segmentada”.

Na visão de Dias, para quem pensa em abrir um escritório contábil, a regra básica é planejar, executar o plano e fazer os ajustes necessários que são descobertos na execução. Além disso, checar os resultados alcançados de tempos em tempos, e, com base nisso, fazer os ajustes certos e seguir o plano. O ideal é ter um especialista para auxiliar com as competências que você não possui. “É como reformar um avião em pleno voo, mexa peça por peça para ele não cair”, diz.

Neste sentido, o diretor executivo da Confirp Contabilidade, Richard Domingos, salienta que abrir uma empresa é uma decisão de grande responsabilidade, sendo necessários diversos processos que exigem de atenção, principalmente nos detalhes mais técnicos. “Alguns pontos de destaque são elaboração do contrato social, a escolha do tipo de tributação da empresa, a escolha do imóvel, obtenção de alvará”.

E, em sua visão, o planejamento do negócio é fundamental, já que o grande problema na maioria das empresas abertas é que isso ocorre impulsivamente, e, em função deste fato, não há um plano de negócio estabelecido, público-alvo e estrutura necessária, assim, antes de qualquer coisa, é necessário sentar e ver o que se pretende e como se objetiva atingir. “Muitas vezes, após essa primeira análise, se percebe a necessidade de uma capacitação e hoje se encontra um grande número de cursos de capacitação para empreendedores. Também é importante pesquisar como está o mercado em que pretende atuar, para ver em qual nicho de público se encaixará”.

Confira abaixo todos os documentos necessários para quem quer abrir um escritório contábil:

- Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica – CNPJ;

- Registros dos atos sociais, como contrato social, atas de reuniões, deliberações;

- Alvará de funcionamento;

- Nota Fiscal, caso a empresa seja contribuinte do Imposto sobre Serviços – ISS;

- Inscrição estadual na Secretaria da Fazenda.

Visite-nos no LinkedIn! Curta nossa página no facebook!



Texto: Danielle Ruas
Fotos: -
Edição: Lenilde De León

De León Comunicações