IndicarIndique este portal FavoritarAdicionar aos favoritos
Notícias

Inez Justina dos Santos: Número de mulheres estudantes de Ciências Contábeis é maioria

Postado em 11/07/2018.

Trabalhar com Contabilidade é um grande desafio. As constantes mudanças na legislação, a enorme quantidade de trabalho a ser feito, seja dentro das empresas ou em escritórios de Contabilidade e as massacrantes penalidades por parte do governo quando alguma obrigação é entregue com atraso ou informações erradas exigem presença de espírito, precisão e grande agilidade destes profissionais. Essa realidade é ainda mais dura para as mulheres, como a conselheira do Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo – CRCSP, Inez Justina dos Santos, que tem lutado ao longo dos anos para ocupar cargos importantes nesta profissão, que sempre foi predominantemente masculina.

A atual coordenadora da Comissão CRCSP Mulher conta que, embora o número de mulheres na profissão tenha crescido bastante, ainda não vemos tantas mulheres em posições de liderança porque este é um processo demorado para mudar a característica de uma profissão que era masculina. “Hoje o número de estudantes de Ciências Contábeis do sexo feminino é maioria, com o tempo a experiência e capacitação feminina atingirá a maturidade e esse cenário irá mudar e as mulheres assumirão posições de liderança naturalmente”, afirma.

Contadora, Inez também é empresária da contabilidade especializada em legalização corporativa/empresarial, presta serviços de assessoria contábil e empresarial.

O principal plano da Contadora ao assumir a coordenação da Comissão CRCSP Mulher é continuar promovendo o aprimoramento técnico cultural e desenvolver ações de incentivo para maior participação das profissionais da contabilidade na vida social e política do país e nas entidades de classe, direcionando esforços e conscientizando-as de sua importância no mercado de trabalho.

“Enquanto mulheres que optaram pela carreira contábil, tivemos grandes avanços na carreira nos últimos anos, mas ainda há muito a amadurecer nas discussões das dificuldades enfrentadas pelas mulheres no mundo corporativo e político, que continua muito masculino.”

Sua expectativa para a profissão nos próximos anos são bem otimistas. “A profissão evolui constantemente com a educação profissional continuada, com a tecnologia que nos torna profissionais sem fronteiras e principalmente com o reconhecimento pela sociedade do nosso importante papel na prestação de contas”, salienta.

 

Visite-nos no LinkedIn! Curta nossa página no facebook!



Texto: Katherine Coutinho com informações do CRCSP
Fotos: Ascom CRCSP
Edição: Lenilde De León

De León Comunicações