IndicarIndique este portal FavoritarAdicionar aos favoritos
Notícias

Monica Foerster: É preciso fortalecer as Firmas de Auditoria de Pequeno e Médio Portes

Postado em 08/08/2018.

Atuar no segmento de auditoria é um desafio para qualquer Contador. Desafio este abraçado por Monica Foerster, que, além do trabalho na área, decidiu ir mais longe, em prol da profissão, como diretora de Firmas de Auditoria de Pequeno e Médio Portes (FAPMP) no Instituto dos Auditores Independentes do Brasil – Ibracon e presidente do Small and Medium Practices Committee (SMPC) da International Federation of Accountants (IFAC).

Com 28 anos de experiência na Contabilidade, Monica procurou se especializar para atender melhor a sua demanda de trabalho e crescer dentro da auditoria. Tanto é que fez MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria pela Fundação Getúlio Vargas, além do bacharelado em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS.

Em sua segunda gestão como diretora de Firmas de Auditoria de Pequeno e Médio Portes (FAPMP) do Ibracon, Foerster conta que um dos seus objetivos é ampliar as áreas de atuação que já desenvolve, juntamente com sua equipe.

“O mercado para as FAPMP no Brasil enfrenta uma série de desafios, os quais potencialmente podem se tornar oportunidades. Embora exista uma percepção de aparente redução nas demandas de trabalhos de auditoria e asseguração, há um amplo espaço ainda não explorado para auditorias de empresas menores; além disso, novos serviços, que também podem e devem ser prestados pelas FAPMP considerando sua expertise e capacidade de interação com o cliente, têm apresentado crescimento, tais como trabalhos de revisão e de procedimentos previamente acordados. Em se considerando desafios, as FAPMP enfrentam desafios relativos a diferentes fatores: pressão por menores honorários, concorrência de outras firmas, desafios tecnológicos e de recursos para os trabalhos de auditoria; e daí a importância da integração entre os profissionais, inclusive através do Ibracon, para viabilizar o fortalecimento das firmas menores”, afirma a profissional.

Para Monica, a solução está em atuar em frentes relativas a aspectos técnicos e de mercado, e disponibilizando materiais técnicos e treinamentos que permitam que esses materiais (e outros) sejam utilizados da melhor forma pelos profissionais de FAPMP em seus trabalhos, buscando a máxima qualidade nos trabalhos de auditoria.

 

Visite-nos no LinkedIn! Curta nossa página no facebook!



Texto: Katherine Coutinho com informações do Ibracon
Fotos: Ascom Ibracon
Edição: Lenilde De León

De León Comunicações