Notícias

Especialista debate principais mudanças no CPC 47 em palestra no Sindcont-SP

Postado em 08/02/2019.

O Grupo de IFRS e Gestão Contábil do Sindicato dos Contabilistas de São Paulo – Sindcont-SP se reuniu na última quinta-feira, 7 de fevereiro, na sede do Sindicato, para debater sobre as novas normas contábeis de reconhecimento da receita em contratos de clientes, especialmente aquelas empresas que possuem contratos de longo prazo. 

A palestra “CPC 47 e o reconhecimento da Receita em contratos com clientes”, foi ministrada pela mestre em Ciências Contábeis e especialista em controladoria e gestão estratégica Vanessa Fagundes que, em sua apresentação, discorreu sobre os principais pontos da mudança das normas dos CPCs 17 e 30 para o CPC 47 (IFRS 15).

Entre os assuntos abordados em sua explanação, Vanessa pontuou as principais mudanças e dificuldades que, de acordo com ela, não mexem só com a área contábil, mas também, com outras. “A norma é aplicável a todas as empresas, porém, afeta principalmente as que possuem contratos com clientes de longo prazo. Empresas de telecomunicações, softwares e construção civil, por exemplo, terão um impacto significativo na aplicação dessa nova norma”, frisou.  

Segundo a especialista, a IFRS 15 é um marco na contabilidade internacional, pois pela primeira vez, membros da Financial Accounting Standards Board (FASB) e do IFRS se juntaram para a elaboração de uma norma que tata do reconhecimento da receita em contratos com clientes.

A aplicabilidade da norma, os cinco passos da aplicação dos requisitos impostos pelo IFRS 15, conceitos básicos, características e objetivos, além do pronunciamento da Receita Federal em relação ao assunto, foram explicados por meio de exemplos práticos e didáticos.

“Devido ao grau de complexidade da norma, as empresas terão de se adequar de diferentes maneiras em seus diversos departamentos na empresa, pois a norma afeta não somente os departamentos contábeis e financeiros, mas também o sistema de informações, o planejamento tributário, a forma de tratativa dos contratos com os clientes, as políticas de relacionamentos com investidos e os controles internos”, finalizou Vanessa, ao citar para os participantes que o Pronunciamento Técnico CPC 47 foi uma das melhores coisas que já aconteceu para a contabilidade. 


Visite-nos no LinkedIn! Curta nossa página no facebook!



Texto: Renato Ricarte
Fotos: Renato Ricarte
Edição:

Comunicação Sindcont-SP