Notícias

Geraldo Carlos Lima: Com competência e união se faz um Sindicato forte

Postado em 12/06/2019.

Neste ano, o Sindicato dos Contabilistas de São Paulo – Sindcont-SP completa 100 anos da sua fundação. Dez décadas de trabalho em prol do crescimento da profissão contábil e da evolução das pessoas que atuam neste segmento. 

Por isso, a cada semana trazemos a história de um profissional da Contabilidade que contribuiu para o desenvolvimento desta Entidade. Desta vez, trazemos a história do vice-presidente do Sindcont-SP, Geraldo Carlos Lima. 

Graduado em Ciências Contábeis pela Universidade São Francisco e pós-graduado em Controladoria e Perícia Contábil pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado – Fecap; Geraldo Carlos Lima é um contador com vasta experiência no mercado. 

Focado em Perícia Contábil, o profissional está habituado a levar seus conhecimentos para jovens profissionais e até estudantes de Ciências Contábeis que tenham interesse neste segmento. 

“Não é um mercado fácil, mas pode ser bastante gratificante e rentável para quem desejar seguir por ele com comprometimento e capacitação contínua”, alerta Geraldo Lima em suas palestras. 

Sindicato 

A proximidade com o Sindcont-SP teve início em 5 de outubro de 1988, quando precisou fazer a homologação da rescisão do seu contrato de trabalho e do último vínculo empregatício na condição de funcionário/empregado.  

No ano seguinte, Geraldo Lima passou a frequentar o Centro de Estudos e Debates Fisco-Contábeis - CEDFC, adquirindo conhecimentos e novas formas de trabalho e atuação como profissional liberal.

Desde então, sua participação nas entidades contábeis só cresceu. No Sindicato, já foi vice-diretor Secretário do Sindcont-SP, na gestão 2002-2004; presidente do Centro de Estudos e Debates Fisco-Contábeis do Sindcont-SP, na gestão 2005; diretor suplente do Sindcont-SP, na gestão 2011-2013; diretor Cultural do Sindcont-SP, na gestão 2014-2016; e agora é vice-presidente da Entidade. 

“O vice é a sombra do presidente, sempre à disposição para representá-lo e/ou eventualmente substituí-lo em ocasiões adversas, mas necessária para o andamento e direção da Entidade”, explica o profissional. 

Para os próximos anos, a expectativa é “manter toda essa representatividade adquirida nas dez décadas já vividas, com muitos desafios de gestão financeira e atividades para a Classe Contábil, visando as próximas décadas”.

 

Visite-nos no LinkedIn! Curta nossa página no facebook!



Texto: Katherine Coutinho
Fotos: Ascom Sindcont-SP
Edição: Lenilde De León

De León Comunicações