Notícias

Milton Medeiros: O caminho é árduo, mas a recompensa vale a pena

Postado em 07/08/2019.

Dando continuidade à série de perfis especiais do Centenário, com profissionais que fazem ou fizeram parte da história do Sindicato dos Contabilistas de São Paulo – Sindcont-SP, hoje contamos um pouco da trajetória do vice-diretor Secretário da Entidade, Milton Medeiros de Souza. 

Técnico em Contabilidade e bacharel em Ciências Contábeis, Milton tem mais de 40 anos de experiência em atividades de prestação de serviços de transporte rodoviário de cargas (contábil, societário, fiscal, trabalhista, previdenciário e gerencial). 

Inclusive, o contador é sócio proprietário da Escresul Assessoria e Organização LTDA desde 1985. 

Além disso, Milton é casado com Maria Aparecida, com quem tem dois filhos, Fábio e Danilo, e dois netos: Fábio Filho e Lívia. 

Seu ingresso nas Entidades Congraçadas da Contabilidade do Estado de São Paulo ocorreu após um convite feito pelo seu amigo (e atual diretor Cultural do Sindcont-SP) Claudinei Tonon.

 Desde então, Medeiros já foi conselheiro fiscal no Sindcont-SP, na gestão 2014 – 2016, presidente do Centro de Estudos e Debates do Sindcont-SP, na gestão 2015, e ainda recebeu a medalha Professor Luiz Fernando Mussolini, criada para homenagear profissionais que tenham concorrido para o prestígio, fortalecimento e enaltecimento do Centro de Estudos e Debates Fisco-Contábeis do Sindcont-SP, em 2010. 

“O Sindcont-SP contribuiu muito para o meu crescimento profissional, através de vários eventos, como o CEDFC, Grupos de Estudos Semanais, palestras, seminários, workshops, convenções estaduais e congressos. Tais eventos favorecem o meu aprimoramento, bem como o dos demais associados com troca de experiências com profissionais que frequentam a entidade e um ótimo relacionamento.” 

Para os próximos anos, Milton prevê algumas turbulências pelo caminho, mas nada que não possa ser resolvido. “Precisamos encontrar novas formas de financiamento, como buscar novos filiados para compensar parte de arrecadação perdida com o fim da contribuição sindical obrigatória. É preciso atrair novos associados, no entanto, não tem sido tarefa fácil. Penso que a falta de conhecimento dos profissionais sobre o papel do Sindcont-SP é um dos entraves no caminho”, aponta o Contador.

 

 

Visite-nos no LinkedIn! Curta nossa página no facebook!



Texto: Katherine Coutinho
Fotos: Arquivo Sindcont-SP
Edição: Lenilde De León

De León Comunicações