Notícias

Como implantar estratégias de Compliance

Postado em 21/08/2019.

Um dos maiores desafios da carreira de qualquer profissional contábil é lidar com a corrupção. Mais do que isso, impedi-la ou minimiza-la dentro da companhia na qual atua. Exatamente por este motivo, os programas de compliance têm se tornado cada vez mais populares. 

Entretanto, o número de empresas que adotam esta prática ainda é bastante baixo. 

Segundo pesquisa da KPMG Auditoria realizada em 2017, 9% das empresas não possuem o programa de compliance. Mas, em 2015, esse número foi de 19%. 

O aumento na adesão não se deve apenas a escândalos de corrupção, mas também ao aumento desta exigência no mercado, tanto na formação de novas parcerias quanto na facilidade de captação de recursos. 

Implantando um programa de compliance 

As vantagens são muitas. Mas a implantação é um processo delicado, que demanda alguns cuidados e passos a serem seguidos. 

Segundo Régis Lima, diretor executivo na Lumen IT, o primeiro deles é que a alta cúpula da empresa tenha real interesse na implantação do programa de compliance.

Até porque, sem eles, todo e qualquer trabalho neste sentido será inútil. 

Caso esta realmente seja a vontade dos diretores, chega a hora de montar a equipe que será responsável por conduzir o programa. Inclusive, treinando estas pessoas. 

Com tudo organizado, é preciso fazer o planejamento e análise de riscos para, em seguida, elaborar processos de controle. 

Valdir Piran Jr., vice-presidente do Grupo Piran, sugere a formulação de um código de ética, com iniciativas e regras para determinar o bom funcionamento de todas as operações do negócio, incluindo determinações sobre o comportamento dos colaboradores e penalidades diante de irregularidades. 

Por fim, será preciso tratar dos colaboradores, explicando o processo que deverá ser seguido daí em diante. Somente com a adesão de todos o novo sistema funcionará. 

É importante determinar a transparência de todas as movimentações: essa iniciativa é fundamental para mostrar ao público externo o cumprimento das leis e regras, em conformidade com a legislação. 

Além disso, a criação de canais de comunicação para reclamações, denúncias e sugestões também é essencial.

Visite-nos no LinkedIn! Curta nossa página no facebook!



Texto: Katherine Coutinho
Fotos:
Edição: Lenilde De León

De León Comunicações